Tarde Transeunte

E o que a verdade reluzente
Ardente, numa tarde amarga
Ora letárgica
Requer do meu ser transeunte?
Num mundo descontente
Num lume sozinho e desvairado que ora se arrepende
Do consubstanciado legado da vida
No trânsito arrastado
Da rotina
Que necessita urgente
Continuar lendo “Tarde Transeunte”

Anúncios