Minha Necessidade

Quando tu voltas?
Que hora retornas?
Saudade não se conforma!
Em que instante, por que rotas
Tu te devolves a mim?

Por favor, mais rápido!
Não sinto a vida,
Quanto tu não estás,
A angústia me eleva
A um desespero voraz.

A nuvem sublima,
O tempo desnovela
O espaço que não nos vemos.
Meu Deus! Uma querela!

A infinitude de tua presença
Não se compara a qualquer outro aconchego
E quando meu mundo se abisma
Só preciso de teu beijo.

Anúncios