Nietzsche teria razão?

Blog do Renato Nalini

Polêmico, sarcástico, herético, niilista. Muitos adjetivos cabem ao filósofo alemão Friedrich Nietzsche (1844-1900), que pode ser amado ou odiado. Nunca ignorado.

Pois uma frase dele tem sido objeto de minha recente reflexão. Afirmou: “Em indivíduos, a insanidade é rara; mas em grupos, partidos, nações e épocas, ela é a regra“.

Escreveu isso na obra “Além do Bem e do Mal” e parece aplicável e adequada ao presente momento brasileiro. Uma Nação mergulhada na indefinição, com idas e voltas pífias, qual verdadeira nau sem rumo, parece não contar com a lucidez que existe, mas está anestesiada.

Temos milhares de seres pensantes, inteligências superdotadas, culturas esplêndidas, vencedores em todos os ramos da atividade humana. Onde está essa gente que não assume as rédeas da República, mostrando aos que detêm responsabilidade, que algo tem de ser feito e com urgência, para a retomada da sensatez, para a devolução da…

Ver o post original 246 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s