A Felicidade não se Compra…

Mas dizem que ela está exposta à venda
Em prateleiras de lojas de grife,
Em restaurantes finos, em shoppings centers…
Dizem lá o seu valor e seu prazo de vencimento.

Propaganda enganosa!

Tão logo leve aquele embrulho para casa
Em sacolas enfeitadas, com cheiro nóvel,
Descobrirá que foi enganado.
Há nada ali que se pareça com ela.
Um objeto talvez existirá, e até pode lhe servir por algum tempo
Mas, a felicidade, esta não se compra!
Quanto mais se tenta comprá-la, onde for,
Mais vazio se fica, o sentimento de insatisfação cresce,
A angustia se enraíza
A decepção e o medo fazem morada
E a felicidade verdadeira estará sendo esquecida.

Alguns a confundem com um sorvete,
Um prato sofisticado,
Um vestido novo,
Um sapato vermelho!
Uma tecnologia!

Mas quem traz a felicidade são as pessoas!!
As amadas, com seus sorrisos!
Em fins de tarde avermelhados, com o sol tímido se aquietando após intenso trabalho!
E aquela vivacidade do abraço da mãe, que encoraja a novas empreitadas.
São momentos de vivência em simplicidade e leveza.

Também como aquele…De mãos dadas com ela!
Na praça, com passos vagarosos e o coração pulsando.
Um beijo!! dois, três…o toque!
Ou quanto se conta uma piada velha com os amigos!
Ouvindo música (porque já disseram que sem música a vida seria um erro)!
Mas não se pode confundir a felicidade com necessidade, nem necessidade com consumismo! São coisas diferentes!
Consumismo é banal! Necessidade é orgânica!
Já felicidade é natural…além do corpo…toca o espírito e é nele sua verdadeira morada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s