Abstrações

Nesse tempo moço
A chuva também anda escassa
Sopros de vento, tudo roxo
Acordo e vejo trovoada

Tombo perto do abismo
Plano categórico em desviada
Sonâmbula, gosto de redoma
Na saia colorida e rodada.

Logo, o olhar em crivo
Desmancha a toada
O requinte que sobra
Da cabeça sóbria ou mesa farta…

Arde, no verso externo
Mas não reveste o mesmo cosmo
Tão singelo, que se aflige
Tão austero, que não se atinge.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s