Sempre Juntos

Vamos seguir sempre juntos, amor
Pelas primaveras que vem e vão
Em cada olhar de satisfação
Nos dias frios ou em demasiado calor

Pelos bosques das coisas que surpreendem
Enobrecendo ainda a vida da gente
Quão rente a tudo que sente
Tão breve e fugaz, estrelas que caem

Ou dançam, nessas brumas ao longe
Que seja perto, também, e destemido
Ou em surtos enlanguescidos, tal esfinge

De todo modo, que seja intenso, querido
Onde mesmo a calmaria de um monge
Ultrapasse as barreiras do comedido.

passaros

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s